Você já passou por uma vitrine, viu uma roupa que o agradou e, quando entrou na loja, descobriu que não havia a peça no seu tamanho? Ou estava à procura de uma gravata para um evento importante e, quando perguntou ao vendedor, descobriu que só havia um modelo ou poucas opções de cor? Essas situações deixam qualquer um frustrado e o cliente pode, inclusive, ficar com uma má impressão da marca. Para não correr esse risco, é essencial que as franquias saibam fazer um bom planejamento de produtos e uma gestão de estoque eficiente em suas lojas.

Diversificação de estoque é obrigação

No mercado atual (ainda mais com o universo online transbordando de variedades), é essencial oferecer diversidade e opções nas lojas físicas. O cliente deseja ser surpreendido, encantado e, mais ainda, ele deseja ser reconhecido por suas características únicas. Ou seja, uma loja com vários tipos, cores e tamanhos tem muito mais chance de atender às necessidades de um consumidor.

Além disso, quanto mais diversidade, mais oportunidades de vendas! Um cliente que está à procura de uma camisa, ao ver várias opções de cintos, pode acabar levando não apenas uma peça, e sim duas ou três.

Outra vantagem de ter variedade de produtos é a possível substituição de um item por outro. Por exemplo, o consumidor deseja comprar uma calça jeans skinny, porém, ao chegar na loja e experimentar a peça, percebe que a calça skinny não cai bem, mas decide vestir uma calça reta que o agrada. Venda realizada e cliente satisfeito!

5 dicas para oferecer variedade sem prejuízo

Mas é claro que, para evitar ficar com peças paradas no depósito, é necessário pesquisa, planejamento e gerenciamento do estoque. Sendo assim, recomendamos algumas boas práticas para oferecer variedade sem ter prejuízo:

  1. Pesquise com o público-alvo, o mercado, a concorrência e a rede franqueadora quais são os produtos com mais saída. Preste atenção à preferência de modelo, tamanho ou cor.
  2. PePs – Primeiro que entra, Primeiro que sai (ou FiFo – First in, First out) é uma estratégia em que as primeiras peças adicionadas ao estoque devem ser as primeiras a sair. Isso evita acumular peças antigas e ajuda a aproveitar as tendências no momento em que elas ocorrem.
  3. Catalogue as peças para facilitar a gestão da entrada e saída dos produtos.
  4. Invista em visual merchandising. Uma disposição estratégica dos produtos dentro da loja é essencial para que o cliente visualize as opções disponíveis e sinta-se motivado a explorar o estabelecimento.
  5. Uma equipe de funcionários confiante, prestativa, carismática e profissional pode fazer a diferença na saída dos produtos. Procure treinar os vendedores a apresentar os diferentes modelos de uma peça e sugerir uma alternativa à roupa que não está em estoque ou não teve um bom caimento, mas sem pressionar ou deixar o cliente desconfortável.

A gestão do estoque é um fator essencial para administrar os recursos do negócio. Sendo assim, não deixe de ler o nosso post sobre a importância da gestão de estoque na franquias.

Guia completo franquia - Camisaria Italiana