Elemento obrigatório dos trajes sociais e formais, a gravata deixa o look alinhado e ainda pode adicionar um ponto de cor ou personalidade ao conjunto. Mas, para garantir a harmonia e elegância, é preciso conhecer os modelos e saber quando usar gravatas de tipos diferentes.

Modelos de gravatas

Gravata padrão/standard

É o modelo tradicional do acessório, geralmente feito de seda. Essa gravata combina com todos os tipos físicos e ocasiões, principalmente em eventos mais formais ou que exigem um look mais clássico.

Gravata slim

É uma versão mais moderna da gravata, de largura menor do que o modelo padrão. Ao usar gravatas slim, o look fica mais descontraído, e elas podem acompanhar o traje em ocasiões mais informais ou com calça jeans, para adicionar personalidade.

Por ser mais fino, esse modelo é mais indicado para homens com tipo físico menor e mais magro, pois em homens maiores e mais fortes a gravata pode ficar parecendo ainda mais fina, desequilibrando o conjunto.

Gravata borboleta

É utilizada em trajes de gala – também conhecidos como black tie ou traje a rigor –, ou seja, com smoking, em situações formais e solenes. A etiqueta diz que se deve usar gravatas borboletas apenas quando esse dress code estiver especificado no convite.

Entretanto, hoje em dia, esse modelo também é usado com visuais modernos e descontraídos, como um acessório descolado com camisas estampadas e calça jeans ou de sarja. É possível, inclusive, encontrar gravatas borboletas em diversas cores, padrões e estampas.

Combinando cores e padrões de gravatas

Gravatas: quando usar gravatas de cada modelo - Camisaria Italiana

Uma das maiores dúvidas quando o assunto usar gravatas é em relação à combinação com o restante da roupa. Mas basta ter atenção a alguns pontos:

  1. A gravata não precisa ter a mesma cor das outras peças, mas, na dúvida, basta combiná-la com a cor do terno, criando um contraste com a camisa. Também é possível usar o ton sur ton, contrapondo tons mais claros ou escuros de uma mesma cor.
  2. Combine cores neutras com cores mais vívidas. Por exemplo, se usar uma camisa vinho, opte por uma gravata marinho, equilibrando o look.
  3. Use uma peça estampada ou com padronagem com outra lisa. Você pode combinar a cor do padrão da gravata com a do terno ou da camisa, por exemplo.
  4. Também é possível combinar padronagens, no entanto, use proporções e direções diferentes. Por exemplo, se a camisa tiver listras verticais finas, opte por usar gravatas com listras mais largas, na diagonal ou com um padrão maior. Se o terno for de risca de giz, prefira uma camisa lisa e uma gravata xadrez ou com listras diagonais.
  5. Estampas mais ousadas, como desenhos, personagens ou outros elementos semelhantes, devem ser usados apenas em ocasiões informais.

Dicas gerais para usar gravatas

  • A gravata deve ser de tom mais escuro do que a camisa
  • Gravatas lisas e escuras ou com micropadronagem são as mais formais
  • A ponta da gravata deve terminar no início da fivela do cinto
  • Traje social ou passeio completo exige o uso de gravata
  • Guarde suas gravatas sem o nó, enroladas cuidadosamente ou suspensas

Gostou das dicas de hoje? Continue acompanhando o blog da Camisaria Italiana!